quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Sem Rosa sem Nada

No dia nove de agosto de 1945 concluía-se o maior ataque terrorista da humanidade. A cidade japonesa de Nagasaki era devastada por uma bomba atômica jogada por um avião estadunidense. Os EUA, três dias antes, já havia exterminado outra cidade, Hiroshima. Estima-se que em Nagasaki tenham sido assassinadas 74 mil pessoas e em Hiroshima 140 mil.

Nosso poeta Vinicius de Moraes sensibilizado com o genocídio escreveu Rosa de Hiroshima. Ney Matogrosso imortalizaria esta canção. Confira abaixo o poema de Vinicius e o vídeo com Ney Matrogrosso interpretando Rosa de Hiroshima.

Rosa de Hiroshima
Vinicius de Moraes / Gerson Conrad


Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada

Rosa de Hiroshima - Ney Matogrosso

Um comentário:

Jú disse...

Triste história... Ótimo poema! São as realidades mais tristes que resultam nos melhores escritos e mais belas canções, né?
Só o vídeo não rodou... Pena...

Bjs