sexta-feira, 8 de junho de 2007

Aniversário do Mané Galinha

O cantor, compositor e ator Seu Jorge comemora aniversário no dia de hoje. Leia abaixo um pouco sobre o músico.


Biografia - Seu Jorge (Jorge Mário da Silva)
8/6/1970 Rio de Janeiro, RJ

Foi criado no bairro Gogó da Ema, em Belford Roxo.

Primo do cantor e compositor Dudu Nobre.

Aos 16 anos trabalhou como contínuo e ainda como descascador de batatas no bar de uma tia, no centro da cidade, local onde acontecia um pagode com vários sambistas de primeira, como Zeca Pagodinho, entre outros. Aos 19 anos passou a morar na rua, onde ficou por três anos. Logo depois, morou por quatro anos em um teatro na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Na época, ao lado de Gabriel Moura, participou como ator e músico do grupo de teatro Tuerj, comandado por Antônio Pedro e Anselmo Vasconcelos.

O apelido de "Seu Jorge" lhe foi dado por Marcelo Yuka, ex-baterista do grupo O Rappa.

Como ator participou do filme "The life aquatic", do diretor americano Wes Anderson, no qual atuou ao lado de Bill Murray, Anjelica Huston, Willem Da e Jeff Goldblum. Participou dos filmes "Cidade de Deus" (2002) e "Casa de areia", de Andrucha Waddington, no ano de 2004.


Dados Artísticos
Apareceu inicialmente no grupo Farofa Carioca, formado em 1997 no Rio de Janeiro. Com uma linguagem híbrida, o grupo misturava influências de vários gêneros, entre eles o choro, samba, xote e ritmos estrangeiros como o hip hop e o reggae. No ano seguinte, ainda fazendo parte do grupo Farofa Carioca, lançou o disco "Moro no Brasil", no qual foram incluídas várias composições de autoria: "A carne" (c/ Marcelo Yuca e Ulisses Cappelletti), "Menino da Central" (c/ Wallace Jefferson e Maury Santana), além da faixa-título "Moro no Brasil", de sua autoria em parceria com Gabriel Moura, Wallace Jefferson e Jovi Joviniano. Por essa época trabalhou com o coreógrafo Ivaldo Bertazzo no espetáculo "Mãe Gentil - Folias Guanabaras" e ainda fez participações nos filmes "Moro no Brasil", de Mika Kaurismaki e no documentário "Sambatown", de Jodele Lacher (com Nelson Sargento, Rui Ipanema e Claudinho do Cavaco). No ano de 1999 afastou-se do grupo para seguir carreira solo. Neste mesmo ano, a gravadora rescindiu o contrato com a banda.

Em 2000 o grupo Farofa Carioca participou do CD "Soul brasileiro", da gravadora Universal Music, disco no qual foi incluída a faixa "A lei da bala", de sua autoria em parceria com Gabriel Moura, Jovi Joviniano e Sandrinho. Por essa época participou de excursões do grupo Planet Hemp no Japão e nos Estados Unidos, gravou um CD de voz e violão para o mercado europeu (com os produtores da boate francesa Favela Chic), participou do disco "Favela Chic", coletânea que reuniu diversos artistas brasileiros que se apresentaram na boite francesa.

Participou também da montagem de "Othelo" (Shakespeare), na qual atuou no papel principal, dirigido por Antônio Pedro, atuou em um episódio de "Os Normais", da Rede Globo e começou a gravar seu primeiro disco solo nos estúdios do vocalista do grupo Marcelo D2.

No ano de 2001 participou como ator (interpretando o personagem Mané Galinha) no filme "Cidade de Deus" de Kátia Lund e Fernando Meirelles, baseado no romance homônimo de Paulo Lins, filme para o qual também compôs a música de fechamento. Neste mesmo ano, pela gravadora Regata Music, lançou o CD "Samba esporte fino". O disco contou com as participações de Carlos Dafé na faixa "De alegria raiou o dia" (Carlos Dafé e Dom Mita), William Magalhães (teclados), pastoras da Velha-Guarda da Mangueira, DJs Rodrigo Nuts e Zé Gonzales e Dudu Nobre. Foram incluídas neste CD "Samba que nem Rita a Dora" (Luiz Carlos da Vila e Jane), "Pequinês e pitbull" (Gabriel Moura, Lula Aranha e Jovi Joviniano) "Mangueira" (anteriormente gravada por Paula Lima), "O samba taí" (Seu Jorge e Pell), "Carolina" e "Chega no swingue". Ainda em 2001, participou ao lado de Elza Soares, DJ Dolores e a Orquestra de Cordas de Pernambuco de um musical.

No ano de 2002, ao lado de Nina Becker, Rodrigo Amarante, Thalma de Freitas e Moreno Veloso, e os músicos Bidu Cordeiro (trombone), Max Glamour (flugel), Felipe Pinaud (flauta), Bartolo (guitarra), Nelson Jacobina (guitarra), Rubinho Jacobina (teclado), Berna (sampler) e Kassin (baixo), integrou a Orchestra Imperial, fazendo diversas apresentações no Ballroom, no Rio de Janeiro e participou do disco "Tranqüilo", do DJ Marcelinho da Lua, CD no qual interpretou em dueto com o rapper a faixa "Cotidiano", de Chico Buarque. Neste mesmo ano, a convite de João Bosco, participou do CD "Malabaristas do sinal vermelho", no qual interpertou a faixa "Cinema cidade" (João Bosco e Francisco Bosco). Ainda em 2002, Elza Soares regravou de sua autoria "A carne" (c/ Marcelo Yuca e Ulisses Cappelletti) no CD "Do cóccix até o pescoço". Neste mesmo ano, participou como convidado especial de Marina Machado e Markus Ribas em show no Teatro Rival BR, no "Projeto Conexão Telemig Celular de Música". Participou também, ao lado de outros artistas, participou do documentário sobre o samba "Moro no Brasil", do cineasta finlandês radicado no Brasil Mika Kaurismaki.

Em 2003, voltou a apresentar-se no Ballroom integrando a Orchestra Imperial. Participou do "Projeto Rio Quintas de Verdade nas Quintas de janeiro", na Marina da Glória, dividindo o show com Luiz Melodia e, ao lado de Pedro Luís e A Parede, foi o anfitrião do "Projeto Skol Rio 2003", no Jockey Club Brasileiro, no qual o trio recebeu como convidados Lenine, Luiz Melodia, Jorge Vercilo e Cláudio Zoli. Neste mesmo ano, com Jorge Aragão, J. Smidt, Bangalafumenga e Discípulos de Jorge, participou do show "Salve Jorge", apresentado no Armazém do Rio, no Cais do Porto do Rio de Janeiro. Durante o ano de 2003 manteve um projeto de música no bar Buxixo, em Vila Isabel, no qual recebia toda segunda-feira diversos convidados e ainda participou do disco de Ana Carolina, no qual interpretou em dueto com a parceira a faixa "O beat da beata". Entre suas diversas intérpretes está Paula Lima em "Tive razão" e "Gafieira". Participou do filme "The life aquatic", de Wes Anderson (filmado em Roma), no qual fez o papel de um mergulhador (Pelé dos Santos) da equipe de Steve Zissou (Bill Murray) um oceanógrafo documentarista, um tipo "à la Jacques Cousteau". Neste mesmo ano, ao lado de Dona Ivone Lara, Wilson Moreira, Elton Medeiros, Cristina Buarque, Monarco, Velha-Guarda da Portela, Elza Soares, Teresa Cristina, Mart'nália, Cristina Buarque, Nilze Carvalho, Renato Braz e Walter Alfaiate, entre outros, participou do CD "Um ser de luz - saudação à Clara Nunes", lançado pela gravadora Deckdisc.

Em 2004 lançou pelo selo francês Naïve o CD "Cru", que vendeu cerca de 30 mil cópias na França, disco de ouro naquele país.

No ano de 2005 apresentou com grande sucesso na França. Também foi uma das principais atrações do MIDEM (Mercado Internacional do Disco e Edição Musical). Fez cerca de 50 shows na Europa, entre eles, "Festival de Montreux", e na Inglaterra no "Royal Festival Hall" e "Festival La Línea", que promove anualmente a música latino-americana em Londres. Seu disco "Cru", lançado pelo selo Ether Music, vendeu 50 mil cópias na Europa e alcançou o oitavo lugar na lista dos dez melhores CDs de fevereiro da revista "Observer Monthly Music" e o jornal britânico "Daily Telegraph" o classificou com o título de "O homem mais cool do mundo no momento". Neste mesmo ano o disco "Cru" foi lançado nos Estados Unidos pelo selo Six Degrees, da cantora Bebel Gilberto. Neste mesmo ano fez turnê pelos Estados Unidos, Portugal e Inglaterra.

No ano de 2006 lançou "Live at Montreux 2005", o segundo DVD da carreira. Gravado no importasnte festival suíço, incluiu no trabalho o samba-rock "Coqueiro verde" (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), "Depois que o Ilê passar", samba-reggae composto por Miltão em tributo ao bloco afro-baiano Ilê Aiyê e ainda sucessos de carreira como "Tive razão", "Mania de peitão" e "São Gonça".

Um comentário:

perequeweb disse...

Opa....
Gostei do site
Ta afim de parceria?
qlq coisa dexa recado


vlw