sábado, 23 de junho de 2007

Documentário Sabotage

No dia 24 de janeiro de 2003 uma das mais promissoras carreiras do rap nacional chegava ao fim. O rapper Mauro Mateus dos Santos, o Sabotage, foi executado com quatro tiros pelas costas. Silenciava-se a voz daquele que levou a periferia as telas de cinema. Pouco tempo após lançar seu primeiro disco (Rap É Compromisso - 2001) Sabotage figurava entre os melhores rappers do Brasil.

Sua inventividade o fez quebrar diversas barreiras, não só musicais, onde foi respeitado por músicos de outros gêneros, chegando a gravar com alguns, mas, artísticas também. Sua agilidade expressiva não demorou a chamar a atenção do diretor de cinema, Beto Brant, que o chamou para o filme O Invasor, no qual, além de atuar, ajudou a reescrever parte do roteiro, a pedido de Brant, para que O Invasor ganhasse o jeito de falar da periferia. O rapper também assinou boa parte das músicas da trilha sonora do filme. Após repercutir positivamente no longa de Brant, Hector Babenco o escalou para atuar no premiado Carandiru.

Sabotage (à esq.) durante a filmagem do documentário
Sabotage esteve também em um terceiro filme. Infelizmente, desse ele não teve conhecimento, pois, foi lançado para homenageá-lo após sua morte. O Música&Poesia apresenta o documentário Sabotage, dirigido por Ivan Vale Ferreira, Tiago Bambini e Pedro Caldas. Com imagens captadas em 2002, a obra dá uma noção do turbilhão de idéias que movimentavam o artista, mostrando sua ligação com a comunidade, família e com arte como forma de contestação e mudança.
Y.H.

Assista no reprodutor de vídeo abaixo o documentário em memória de Sabotage.

Documentário - Sabotage



Sinopse
Suas palavras e sua maneira de pensar foi registrada e isso fica. Ele se foi, mas sua mensagem ainda continua muito presente.

Gênero Documentário
Diretor Ivan Vale Ferreira / Tiago Bambini / Pedro Caldas
Elenco Sabotage
Ano 2004
Duração 29 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil

Na página do Google Vídeos pode-se baixar o filme completo, no entanto, para tal, deve-se baixar e instalar o programa de vídeos do Google.

Fotos: Ivan Vale Ferreira/Divulgação

8 comentários:

wagner disse...

ducaralho, mano

Música e Poesia BR disse...

Aí Mano Waguinho, o Mano Sabotage era o cara. Ainda lembro aquele dia que soubemos que o cara tinha sido assassinado. Grande perda.

Tatiany Cavalcante disse...

Nossa!
Obrigada, fiquei contente em saber que tenha gostado tanto do meu blog. A idéia de ter um blog voltado apenas a literatura, poemas, poesias, artigos, ensaios, tudo nesta linha, é para valorizar mais esse jornalismo, o qual anda quase inexistente.
Você achou meu blog na net mesmo ou foi indicação de alguém?
É sempre bom saber que "existem leitores" rsrs
Fique a vontade a visitar meu blog, o seu também é muito interessante. Também traça uma idéia literária.
De qualquer forma, obrigada!
Tatiany Cavalcante
www.jornaliteral.blogspot.com

Yerko Herrera disse...

Tatiany, achei teu blogue numa comunidade do Orkut na qual fazemos parte. Acho que foi na de Jornalismo Literário.

É a linha que tu segue no teu que aproxima nossos blogues. Só que eu dei uma ampliada e coloco música e cine também. Mas a idéia de um blogue com enfoque especificamente na literatura me agrada muito.

Continua firme com essa bela iniciativa. E fica o convite pra mandar dicas aqui pro Música&Poesia quando tiver!

Beijão

Anônimo disse...

parabéns a quem fez esse documentário. até hj eu não consigo acreditar que ele morreu.
abraços para vcs.

Yerko Herrera disse...

Nem eu acredito. Acho que todos os que viram um pouquinho do que este brilhante cara estava fazendo não acreditou. Lamentável perda.

Abraços.

rick disse...

ETERNO SABOTAGE !!!

Yerko Herrera disse...

É nóis!